Seguro desemprego 2019: Tabela, calculo e parcelas

O Seguro Desemprego 2019 está com novidades! Aqui nesse artigo você encontrará tudo o que você precisa saber para ter o seu benefício sem nenhum tipo de transtorno ou complicações.

Já sabemos que esse benefício é de extrema importância para o trabalhador brasileiro, pois garante ao mesmo um suporte monetário temporário que pode contribuir muito enquanto estiver desempregado e para a sua recolocação no mercado de trabalho.

Então, se você quer saber tudo sobre o Seguro Desemprego 2019, como por exemplo, o que mudou, o reajuste, a tabela do seguro desemprego 2019, como solicitar o benefício pela internet e muito mais, continue a leitura.

Você pode gostar de ler também:

Reajuste do Seguro desemprego 2019

O reajuste das parcelas do seguro-desemprego ocorre todos os anos. Este valor é calculado por meio do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior.

Em 2019 o valor do seguro-desemprego será reajustado em 3,43%. Muito bom, não é? Veja como fica o valor depois desse reajuste:

Com os reajuste , a parcela máxima do benefício passará de R$ 1.677,74 para R$ 1.735,29. A mínima, que acompanha o valor do salário mínimo, passou a ser R$ 998 ante os R$ 954 praticados em 2019.

É importante lembrar que esse tipo de benefício do Governo Federal só é válido para trabalhadores que foram demitidos sem justa causa.

Além do reajuste, o Seguro Desemprego em 2019 só poderá ser recebido em conta corrente ou poupança, sendo assim o valor do benefício não poderá ser mais pago em espécie.

Vamos ver agora a tabela de pagamento do Seguro Desemprego 2019? Confira!

Tabela do seguro desemprego 2019

É Através da tabela Seguro Desemprego 2019 que você poderá fazer os cálculos e ter as informações necessárias referente aos pagamentos das parcelas do seguro desemprego. Por isso é importante se atentar as tabelas que são divulgadas pelo programa.

Confira abaixo:

Tabela-Seguro-Desemprego-2019-1

Agora que você já viu a tabela do Seguro Desemprego 2019, veja abaixo como realizar o cálculo do benefício com o novo reajuste.

Como calcular o seguro desemprego 2019 com o novo reajuste

O cálculo leva como base a média salarial dos últimos 3 salários antes da dispensa do trabalhador sem justa causa. Se o mesmo recebe salário fixo esse deve ser o valor utilizado para o cálculo.

Para efetuar o cálculo é necessário está com a tabela atualizada do benefício, por isso também foi disponibilizada acima, você pode conferir quando necessário.

Vamos supor uma situação: Um trabalhador, dentro dos requisitos do programa, foi dispensado no mês de setembro, estava trabalhando há dois anos na empresa, como seria esse cálculo?

Exemplo de Cálculo do Seguro Desemprego:

O trabalhador recebeu em junho e julho o valor de R$ 1.000 e no mês de agosto recebeu o valor de R$ 1.200.

Para realizar os cálculos deve-se somar os valores dos 3 meses, sendo assim o valor total desta soma é R$ 3.200.

Agora para a gente obter a média dos últimos meses, vamos dividir esse valor de R$ 3.200 por 3, sendo assim, a média dos últimos três meses é de R$ 1.066,67.

Depois de calcular a média pegamos o resultado e multiplicamos por 0,80 (Valor Tabela 2019), depois desse cálculo obtemos o valor de R$ 853,33.

Seguro Desemprego 2019

Quantas parcelas tem direito ao seguro desemprego

Isso é variável, confira abaixo:

Para a Primeira Solicitação

  • 4 Parcelas – De 18 – 23 meses trabalhados;
  • 5 Parcelas – A partir de 24 meses.

Para a Segunda Solicitação

  • 3 Parcelas – De 9 – 11 meses de trabalho;
  • 4 Parcelas – De 12 – 23 meses de trabalho;
  • 5 Parcelas – A partir de 24 meses.

Para a Terceira Solicitação

  • 3 Parcelas – De 6 – 11 meses de trabalho;
  • 4 Parcelas – De 12 – 23 meses de trabalho;
  • 5 Parcelas – A partir de 24 meses.

Observação: o benefício solicitado depois da quarta vez, vai requerer comprovação mínima de 6 meses de trabalho com carteira assinada.

Como solicitar o seguro desemprego pela internet

Você sabia que agora é possível solicitar o Seguro Desemprego 2019 pela internet? Com essa medida o processo para requerer o benefício se tornou muito mais prático e rápido, confira abaixo um passo a passo simples para que você possa realizar a solicitação no conforto da sua casa:

  1. Acesse o Portal Emprega Brasil;
  2. Confira os dados apresentados com os dados do seu requerimento;
  3. Caso haja alguma divergência atualize os seus dados;
  4. Clicar em “Concordo com as regras e condições para solicitação/recebimento do benefício” e “Avançar”;
  5. Confira e atualize se necessário os Dados do Requerente e clique em “avançar”;
  6. Informe os cursos acadêmicos e os de qualificação profissional que esteja cursando ou já tenha concluído e clique em “avançar”;
  7. Informe ou atualize as informações sobre sua experiência profissional e clique em “avançar”;
  8. O próximo passo é a “Pretensão Profissional”, informe até 6 (seis) objetivos profissionais (cargos) que deseja procurar vagas de emprego e clique em “avançar”;
  9. Após esse processo serão listadas as vagas de emprego de acordo com o seu perfil profissional (escolaridade, experiências e objetivos profissionais), e que estejam no mesmo município de sua residência ou imediações;
  10. Também serão apresentados cursos de qualificação que são oferecidos gratuitamente pelo programa PRONATEC, do Governo Federal;
  11. Por fim, basta confirmar a solicitação do benefício:
  • Nesta tela seu benefício ainda não foi solicitado em caso de divergência ou dúvida utilize a opção “voltar” para realizar as conferências.
  • Para confirmar a solicitação clique “concluir” e confirmar a solicitação.

Esse artigo foi útil? Compartilhe com os seus amigos.

Ficou com alguma dúvida sobre o Seguro Desemprego 2019? Deixe nos comentários.

Seguro desemprego 2019: Tabela, calculo e parcelas
5 (100%) 1 vote[s]

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *